fbpx

Elétrica

Pra que serve o EPC para eletricistas

Mardey Costa
Escrito por Mardey Costa em 22 de novembro de 2021
Junte-se a mais de 15.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você sabe o que é EPC?

Nesse artigo, você vai descobrir para que serve o EPC para eletricistas, quais são os tipos de EPC e qual a diferença para EPI na instalação elétrica.

Então, se você quer aprender mais sobre esse assunto, então continue lendo esse artigo. Nele você vai aprender sobre:

E se você gostou do que vem por aí, então não deixe de compartilhar este artigo com seus amigos nas redes sociais, para que eles possam descobrir a importância do EPC para eletricistas.

O que é EPC

O EPC ou equipamento de proteção coletiva, são equipamentos que precisam ser fornecidos pela empresa para os trabalhadores.

Esses equipamentos devem ser fornecidos para garantir a segurança dos trabalhadores em atividades de risco durante a execução no ambiente de trabalho.

Mas esses equipamentos são instalados para garantir a segurança do trabalho de maneira coletiva aos trabalhadores.

Pra que serve o EPC

O EPC ou os equipamentos de proteção coletiva são fundamentais no ambiente de trabalho e podem ajudar a reduzir ou evitar acidentes de trabalho.

Esses acidentes podem ser considerados por funcionários durante a execução do serviço ou a qualquer terceiro que esteja transitando pelo ambiente.

Além disso, também são utilizados para minimizar perdas e aumentar a produtividade na empresa, oferecendo um local de trabalho mais seguro principalmente aos trabalhadores.

Diferença entre EPC ou EPI

Muitas pessoas têm dúvidas e confundem essas duas siglas importantes, mas a verdade é que há uma grande diferença entre elas.

O EPI trata-se de um equipamento de proteção individual, ou seja, ele tem por objetivo prevenir os riscos físicos do trabalhador de maneira individual.

E o EPC é o equipamento de proteção coletiva que, como dito anteriormente, irá proteger todos os trabalhadores e envolvidos.

E neste caso, o uso desses equipamentos deve ser acompanhado de uma avaliação dos riscos.

E essa avaliação deve determinar quais são os equipamentos de proteção necessários para cada setor e atividade.

Onde usar o EPC

Existem vários tipos de EPC e eles podem ser usados conforme o tipo de atividade, como na construção civil e nas indústrias de vários segmentos.

Também devem ser usados por profissionais da área elétrica e principalmente em situações quando estão expostos à alta tensão, como manutenção de redes elétricas.

Em postos de combustíveis, bases de armazenamento de derivados de petróleo, refinarias e plataformas de exploração.

Ou locais com risco de formação de gases, que demandam sistemas de exaustão, hospitais e clínicas de saúde e radiologia.

E também em atividades em que os trabalhadores ficam expostos à radiação e ambientes com enclausuramento de fontes de ruídos.

Por isso, vamos mostrar abaixo quais são os 10 tipos de EPC para eletricistas.

Mas quais são esses equipamentos de proteção coletiva mais usados, no exemplo abaixo separamos 10 exemplos de EPC, veja.

10 exemplos de EPC

Para facilitar a compreensão sobre o EPC, separamos 10 exemplo de EPC mais usados, confira abaixo.

  • Cones;
  • Fitas;
  • Placas de sinalização;
  • Alarmes;
  • Plataformas;
  • Grades;
  • Guarda corpo;
  • Extintores de incêndio;
  • Corrimão;
  • Exaustores;
  • Barreiras contra luminosidade e radiação entre outros.

É importante destacar que os equipamentos de proteção coletiva são instalados nos postos de trabalho, mas podem ser fixos ou móveis.

E diferente do EPI, ele fornece proteção e segurança aos trabalhadores de forma coletiva ao mesmo tempo.

Exemplos de EPC para eletricistas

O EPC ou equipamentos de proteção coletiva mais usados por eletricistas são os seguintes abaixo:

EPC do cone de sinalização

O cone de sinalização é um EPC usado para sinalização de eventuais áreas de risco, orientando o fluxo das pessoas em segurança.

Neste caso, o material a ser utilizado neste equipamento de proteção coletiva para eletricista é o polietileno, por causa da capacidade de resistência a intempéries e a impacto.

EPC da fita de sinalização

A fita de sinalização é um EPC que tem função semelhante à do cone.

Neste caso, a fita de sinalização serve para comunicar que se trata de uma área de risco e para isolar a área de modo a impedir o trânsito de pessoas.

EPC da grade metálica dobrável

A grade metálica dobrável é um EPC que tem a mesma finalidade da fita de sinalização.

Neste caso, é utilizado para sinalizar e isolar áreas de risco ou em que esteja ocorrendo um trabalho envolvendo riscos.

EPC da banqueta isolante

A banqueta isolante é um EPC usado para ajudar o operador a alcançar locais mais altos.

Ela deve atuar para isolar o trabalhador durante a ação em subestações, painéis elétricos e cubículos.

EPC da manta isolante

A manta isolante é um EPC usado por eletricistas para isolar equipamentos energizados durante a execução do serviço, e também serve para fazer o isolamento da área..

EPC do extintor de incêndio

O extintor de incêndio também é um EPC muito conhecido em se tratando de equipamento de combate a incêndio.

Este equipamento de proteção coletiva deve estar presente em qualquer instalação onde haja risco.

No caso de equipamentos elétricos energizados, o extintor indicado, em caso de incêndio, é o de gás carbônico.

Quando usar o EPC

O EPC ou equipamento de proteção coletiva e também o EPI é um item obrigatório que deve ser fornecido sem custo pela empresa.

Caso contrário, o trabalhador pode fazer uma denúncia junto ao Ministério do Trabalho, ou informar a CIPA ou SESMT na própria empresa.

Mas o que acontece se a empresa não cumprir todas as medidas de proteção conformes as normas e o Ministério do trabalho.

Porque a empresa deve fornecer o EPC

Se a empresa não fornecer o EPC ao trabalhador e não cumprir o previsto pelas normas regulamentadoras, essa empresa poderá sofrer multas.

Isso acontece porque muitas normas regulamentadoras exigem a obrigatoriedade tanto do EPC e também o EPI para a segurança e a proteção do trabalhador.

E caso ocorra algum acidente a empresa sofrerá multas ainda mais pesadas e será responsabilizada por todos os danos causados e pela omissão dos equipamentos de proteção coletiva.

O EPC é obrigatório

O uso do EPC ou equipamento de proteção coletiva segue os critérios estabelecidos pelas normas regulamentadoras brasileiras.

E neste caso, podemos verificar nas normas brasileiras que regulamentam esta área, a NR 04 e NR 09.

Essas normas são as responsáveis por determinar o que é permitido e o que não é permitido em ambientes de trabalho.

Mas o que dizem as normas regulamentadoras sobre o EPC, é que vamos conferir agora.

Qual a NR para EPC

É importante destacar que existem várias normas para vários tipos de atividades.

E além do que está disposto na NR 01 que estabelece as disposições gerais e gerenciamento de riscos ocupacionais, existem outras duas normas regulamentadoras.

E essas duas normas abordam a obrigatoriedade destes equipamentos de proteção, que são a NR 04 e a NR 09.

Norma regulamentadora NR 04

A NR 04 é uma norma que trata sobre os serviços especializados em engenharia de segurança e em medicina do trabalho (SESMT).

O SESMT é composto por profissionais da área de SST, que, por obrigatoriedade devem ser mantidos por todas as empresas.

Esses profissionais da área de Segurança e Saúde do Trabalho que, após as inspeções, serão os responsáveis por avaliar e reduzir ou eliminar os riscos presentes no ambiente de trabalho.

Eles também devem adotar as medidas de prevenção, portanto podendo indicar o uso de Equipamentos de Proteção Coletiva como medida preventiva.

Norma regulamentadora NR 09

A NR 09 é uma norma que estabelece como obrigatória a aplicação do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA).

Esse programa tem como objetivo desenvolver, avaliar e planejar ações para prevenir qualquer risco que um ambiente de trabalho possa fornecer.

E entre as diversas medidas ou ações preventivas que devemos buscar implantar no ambiente de trabalho, está o uso obrigatório do EPC.

Além disso, temos também a norma NR 06.

Norma regulamentadora NR 06

A NR 06 é a norma que estabelece o uso do EPI ou equipamento de proteção individual.

E neste caso, considera-se equipamento de proteção Individual, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

E para profissionais que trabalham com eletricidade, temos também como referência a NR 10.

Mas o que diz a NR 10 sobre o uso do EPC e também o EPI para proteção e segurança com eletricidade.

Norma regulamentadora NR 10

A NR 10 é uma norma que tem como objetivo definir boas práticas dos serviços que envolvem direta ou indiretamente o uso de eletricidade.

Além disso, ele deve garantir a saúde, a segurança e a integridade física dos profissionais envolvidos nesse tipo de atividade.

E essa norma determina que o prontuário de instalações elétricas deve ser mantido por estabelecimentos em que a carga seja superior a 75 KW.

Neste caso está incluindo instruções e procedimentos de segurança e saúde, descrição de medidas e controles presentes, documentação das inspeções, especificação dos EPC e EPI para eletricidade.

E se você quiser saber mais sobre EPC e EPI a ON SAFETY, criou um checklist completo que ensina como fazer um controle de EPI eficiente em apenas oito passos.

O que você achou deste artigo sobre a importância do EPC? Compartilhe aqui nos comentários, o que achou mais interessante!

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

>