fbpx

Elétrica

Como escolher o tipo de eletroduto para a instalação elétrica

Mardey Costa
Escrito por Mardey Costa em 16 de novembro de 2021
Junte-se a mais de 15.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você sabe como escolher o tipo de eletroduto para a instalação elétrica?

Nesse artigo, você vai descobrir quais são os tipos de eletrodutos e pra que servem na instalação elétrica.

Então, se você quer aprender mais sobre esse assunto, então continue lendo esse artigo. Nele você vai aprender sobre:

E se você gostou do que vem por aí, então não deixe de compartilhar este artigo com seus amigos nas redes sociais, para que eles possam saber mais sobre os tipos de eletroduto.

O que é eletroduto

O eletroduto ou conduítes são os dutos por onde passam os condutores de energia elétrica e geralmente ficam dentro das paredes, lajes e pisos.

Esses condutores podem ser por exemplo os condutores de fase, neutro ou terra da instalação elétrica.

Em uma instalação elétrica, todos os cômodos devem estar interligados pelos eletrodutos para fazer a ligação dos interruptores, tomadas, etc…

E esses eletrodutos são responsáveis pela proteção da fiação elétrica de construções, empresas, casas e indústrias.

Para que serve o eletroduto

Os eletrodutos são muito importantes na infraestrutura da instalação elétrica, e servem para proteger os cabos elétricos contra danos externos.

Além disso, sua principal função é a proteção de incêndios que possam ser causados internamento como curtos circuitos ou falta de isolamento evitando riscos elétricos.

E também de influências externas que possam danificar a fiação elétrica, por exemplo, choques mecânicos e colisões.

Porque usar o eletroduto

Os eletrodutos possuem em sua composição a característica anti-chamas, evitando a propagação de incêndios causados por curto-circuitos.

E também para evitar danos com agentes externos, incluindo colisões e choques mecânicos no geral, agentes químicos e o risco de explosões ou incêndios.

Além disso, os cabos dentro dos eletrodutos facilitam o manuseio para possíveis manutenções na instalação elétrica.

Mas existem vários tipos de eletrodutos com normas e padrões específicos a serem seguidos para cada parte do projeto elétrico.

Quais os tipos de eletrodutos

Os tipos de eletrodutos disponíveis no mercado para instalações de baixa tensão, atualmente, são: os rígidos, os flexíveis corrugados e os flexíveis planos.

De uma forma geral, os eletrodutos podem ser metálicos ou isolantes, além de magnéticos ou não magnéticos e são classificados em: curvados, rígidos, flexíveis e transversalmente elásticos.

Eletrodutos metálicos (magnéticos)

Geralmente eles contam com uma cobertura de esmalte que evita a corrosão e também com a galvanização (aplicação de uma camada protetora de zinco) ou uma capa externa plástica.

Eletrodutos isolantes (não magnéticos)

São feitos de materiais como o PVC, que tem como característica a isolação térmica, elétrica e à umidade, podendo também ser anti chamas (bastante recomendado).

Eletroduto rígido

Pode ser fabricado em tubos de aço galvanizado ou em PVC.

No primeiro caso, ele é usado para resistir e preservar os fios e cabos de circuitos elétricos.

No segundo, a prioridade é o isolamento térmico e elétrico.

Esses tipos de eletrodutos podem ser instalados tanto nas lajes e pisos quanto em linhas subterrâneas, já que são resistentes aos impactos externos.

Assim, podem ser usados em obras residenciais ou industriais.

Porém, como eles não apresentam flexibilidade, são mais difíceis de serem manuseados na hora da instalação.

Dentro daquilo que chamamos de eletrodutos rígidos, ainda existem subdivisões como os soldáveis e os roscáveis.

Ambos apresentam fácil conexão com outros eletrodutos.

Eletroduto rígido roscável

O modelo roscável, como o nome sugere, é o que permite rosquear um eletroduto ao outro, sendo o mais indicado para fazer conexões.

Eles também são mais resistentes que o soldável, em que é preciso realizar alguns procedimentos nos eletrodutos antes de conectá-los.

Em geral, os eletrodutos roscáveis são usados em instalações elétricas e de telefonia embutidas em lajes, paredes e pisos e em instalações enterradas, devidamente envelopados com concreto.

Os modelos em curva permitem que os eletrodutos e condutores acompanhem a estrutura da construção quando for necessário.

Eletroduto flexível

Os eletrodutos flexíveis podem ser metálicos (constituídos por uma fita de aço enrolada em hélice com uma cobertura impermeável de plástico) ou isolantes (de polietileno ou de PVC).

Esse tipo de eletroduto é usado em ligações de equipamentos que apresentem vibrações ou pequenos movimentos durante o funcionamento.

Eletroduto flexível plano

O eletroduto flexível plano é indicado para a condução e proteção dos fios e cabos elétricos nas instalações elétricas de baixa e média tensão.

E pode ser usado de forma visível, embutido na laje ou enterrado na área externa da edificação.

Além disso, ele é o mais usado para decorar ambientes no estilo industrial.

A sua superfície é totalmente lisa, o que torna mais fácil a passagem de fios e de cabos elétricos.

E esse tipo de eletroduto consegue absorver vibrações, é bastante impermeável a gases e vapores, é imune à corrosão.

Esse tipo de eletroduto apresenta elevada resistência a abrasões e é um material resistente ao impacto e a compressão.

E agora vamos falar sobre o outro modelo de eletroduto, o flexível corrugado.

Eletroduto flexível corrugado

Esse tipo de eletroduto flexível corrugado é o mais indicado para ser embutido.

A vantagem é que ele se adapta facilmente às mudanças de direções, sendo o mais usado na maioria dos projetos elétricos, já que oferece muita segurança e qualidade.

O eletroduto flexível corrugado é o mais popular e usado na maioria das instalações.

Esse tipo de eletroduto é a solução ideal para as instalações elétricas com trajetos sinuosos, que exigem alta flexibilidade do eletroduto, sem perder a qualidade e a resistência.

De acordo com as normas brasileiras, esse eletroduto deve possuir coloração amarela.

Mas também tem o eletroduto flexível reforçado.

Eletroduto corrugado flexível reforçado

Esses tipos de eletroduto foram desenvolvidos para aplicação em lajes e pisos a serem aplicados sobre as formas e ferragens.

Porém, exigem alguns cuidados de proteção nos pontos críticos pois, embora sejam mais resistentes, também podem sofrer com achatamentos durante a concretagem.

Seguindo as normas brasileiras, esse eletroduto possui a cor laranja.

Eletroduto curvável

São os tipos de eletrodutos que podem ser dobrados com a mão, usando uma força razoável, mas sem a ajuda de qualquer outra ferramenta.

Eletroduto transversalmente elástico

Em geral esse tipo de eletroduto é produzido de polietileno de alta densidade e é aplicado em linhas embutidas, especialmente em prédios residenciais e comerciais.

A principal vantagem, quando comparado com o eletroduto rígido, é a facilidade de instalação e o fato de dispensarem as tradicionais curvas.

Mas fica a dúvida, qual desses eletrodutos deve ser usado na instalação elétrica.

Qual eletroduto devo usar?

Nas instalações elétricas residências o eletroduto mais comum é o tipo flexível corrugado.

Esse tipo de eletroduto é fabricado normalmente em material PVC ou similar.

Ele possui um baixo custo e uma boa maleabilidade e são encontrados em algumas bitolas.

Mas a aplicação do eletroduto deve ser conforme o tipo de instalação e orientado no projeto elétrico.

Normas para eletroduto

É importante destacar que existem vários tipos e modelos de eletrodutos.

Neste caso, cada um deve seguir as orientações informadas conforme a sua NBR específica.

Mas existem basicamente três normas importantes sobre os eletroduto:

  • NBR 15465 Sistemas de eletrodutos plásticos para instalações elétricas de baixa tensão – Requisitos de desempenho
  • NBR 5597 Eletroduto de aço-carbono e acessórios, com revestimento protetor e rosca NPT Requisitos
  • NBR 5598 Eletroduto de aço-carbono e acessórios, com revestimento protetor e rosca BSP Requisitos

O que você achou deste artigo sobre eletrodutos? Compartilhe aqui nos comentários, o que achou mais interessante!

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

>